sexta-feira, 16 de março de 2018

Investigação do assassinato da vereadora carioca descarta quase 10.500 pistolas


A identificação inicial do calibre nove milímetros para o tipo de arma, uma pistola de marca não conhecida até o momento, usada para a execução da vereadora carioca e o motorista que a acompanhava, descarta 10.422 Taurus “ponto quarenta”, compradas pela Policia Militar, entre 2003 e 2013, totalizando investimento de 46,5 milhões de reais.
Com isso a investigação pode se restringir a um número bem menor de armas adquiridas oficialmente por agentes de segurança e que podem ser portadas fora do serviço para defesa pessoal.
Este importante pormenor deverá indicar o tipo de arma usado para a execução do crime, como também se é utilizada por forças policiais ou usada pelo crime organizado, fruto de contrabando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário