domingo, 15 de março de 2015

A guerrilha da Farc e o Exército de Brancaleone

A morte do guerrilheiro na Colombia e as manobras militares 'bolivarianas' na Venezuela

No final da manhã deste domingo, em procura de notícias de interesse, havia sido informado da morte de um “líder” Forças Revolucionárias da Colombia, quando resolvi checar a informação na rede mundial de computadores.

Depois de acessar os sites dos jornais “El Colombiano”, “El Espectador”, “El Tiempo” “El Heraldo”, do argentino “Clarin” e do venezuelano “El Universal”, encontrei a notícia mesmo no brasileiro “Bandnews”.

O site vinculado a Rede Bandeirantes (SP) noticia, ainda no sábado, a morte do guerrilheiro José David Suarez, o “Bezerro”, nas florestas do noroeste colombiano. Ele seria colaborador do tráfico de drogas para o Panamá.

A morte do rebelde aconteceu dias depois do governo anunciar o não bombardeio de áreas controladas pela guerrilha, como acordo de um cessar-fogo definitivo.

Enquanto a guerrilha se comprometia com a retirada de minas terrestres da área do departamento de Choco.
Os confrontos entre o Exército e a guerrilha já dura cinco décadas. Com 200 mil mortos.

Manobras
Mas o que chamou mais à atenção nesta navegação foi uma pequena notícia, com cinco ou seis fotos, com uma manchete de estardalhaço: “As manobras militares em imagens”.

Eis o texto: - Militares e civis venezuelanos participaram hoje de exercícios ‘defensivos’ para proteção de áreas estratégicas. A demonstração, batizada de ‘escudo bolivariano’, se concentrou em instalações petroleiras, portos no mar do Caribe em zonas militares.

Com todo respeito, entre as fotografias, há uma com dois soldados segurando uma enorme foto dos caudilhos Hugo Chaves e Maduro.


Será que as manobras são para se defender dos Estados Unidos da América ou de Cuba? Duvido muito. Em qualquer um dos casos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário