segunda-feira, 6 de abril de 2015

Técnicos administrativos de duas universidades no RN, federal e estadual, paralisam atividades por 72 horas

Conforme aprovado na última semana em assembléias realizada na UFRN e na Ufersa, a categoria dos técnicos engrossa as fileiras dos servidores públicos federais (SPFs) que irão paralisar as atividades por 72h. A orientação é nacional e no Rio Grande do Norte os SPFs estarão juntos em atividade unificada.
Em Natal, o encontro será às 9h30, na Av. Rio Branco, em frente ao Banco do Brasil, no bairro Cidade Alta. O objetivo é chamar a atenção do governo federal para que as negociações com os trabalhadores comecem imediatamente, bem como pressionar o congresso nacional para arquivarem todos os projetos que atacam direitos, especialmente o PL 4330 (terceirizações) que está em pauta para ser votado.
Um dos principais pontos da pauta unificada de reivindicação é a data base para 1º de maio e o aumento linear de 27,3% para todos os SPFs. A defasagem dos técnicos das IFES é maior que esta, mas em nome da unificação, o que dá enorme força ao movimento, o valor foi aceito. (Assessoria de Imprensa)
Eixos da Campanha Salarial 2015


1. Política salarial permanente com correção das distorções e reposição das perdas inflacionárias;
2. Índice linear de 27,3%;
3. Data-base 1 de maio;
4. Direito de negociação coletiva (convenção 151 OIT);
5. Paridade Salarial entre ativos e aposentados;
6. Retirada dos projetos do congresso nacional que atacam os direitos dos servidores;
7. Aprovação imediata dos projetos de interesse dos servidores;
8. Isonomia salarial e de todos os benefícios entre os poderes;
9. Anulação reforma da previdência realizada através da compra de votos dos parlamentares;
10. Extinção do fator previdenciário;
11. Incorporação de todas as gratificações produtivistas;
12. Fim da terceirização que retira direito dos trabalhadores;
13. Concurso público pelo RJU;
14. Combate a toda forma de privatização;
15. Pela aprovação da PEC 555/06 que extingue a cobrança previdenciária dos aposentados;
16. Pela aprovação do PL 4434 que recompõe as perdas salariais;
17. Regulamentação da jornada de trabalho para o máximo de 30 horas para o serviço público, sem redução salarial;
18. Pec 170/2012 – aprovação de aposentadoria integral por invalidez;
19. Liberação de dirigentes sindicais com ônus para o estado, sem prejuízo as promoções e progressões na carreira;
20. Pela revogação do FUNPRESP e da EBSERH.

Nenhum comentário:

Postar um comentário