sábado, 1 de agosto de 2015

Outros quatro municípios podem ser incluídos na região metropolitana da capital potiguar

Grande Natal engloba população superior 1 milhão e meio de habitantes. Município de Ielmo Marinho é incluído ao entorno da capital. Lei foi assinada pelo governador do RN, Robinson Mesquita Faria (PSD)
José Vanilson Julião
Jornalista

Depois do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Mesquita de Faria, sancionar a lei complementar 540 (25.2.2013) que inclui o município de Ielmo Marinho na Região Metropolitana de Natal, o mesmo preside reunião do Conselho da RM, dia 19 de agosto. A lei foi publicada, de autoria do deputado estadual José Dias, na edição do Diário Oficial do Estado da segunda-feira (27 de julho).
Ielmo Marinho tem uma população de 12.462 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados são de 2012. O município tem área de 312,028 quilometros quadrados. Fica a 55 quilometros de Natal.
Agora são 12 os municípios que fazem parte da Grande Natal: Natal, Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Extremoz, Ceará-Mirim, São José de Mipibu, Nísia Floresta, Monte Alegre, Vera Cruz, Maxaranguape e Ielmo Marinho.
As últimas cidades a comporem a GN foram Nísia Floresta, São José do Mipibu, Monte Alegre, Vera Cruz, Maxaranguape e, agora, Ielmo Marinho.
Destes municípios seis estão no litoral, sendo quatro ao norte (Extremoz, Ceará Mirim e Maxaranguape), incluindo a capital, e dois ao sul: Parnamirim e Nísia Floresta. Portanto não tem praias os demais seis, a outra metade.

Conurbação
Estão conurbadas com Natal São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Parnamirim. São Gonçalo na Zona Norte, via Jardim Lola, Amarante e Regomoleiro.
Estes bairros, pela ordem, ficam a margem esquerda da Avenida Tomaz Landim, no sentido sul-norte, enquanto a direita, logo no final da ponte Monsenhor Walfredo Gurgel, fica o bairro de Igapó (um dos primeiros e seculares núcleos habitacionais da capital).
Extremoz é ligada a capital pelos bairro de Redinha Nova, um prolongamento da praia da Redinha, outro antigo núcleo habitacional de Natal, já conhecido no século XVIII, a exemplo do núcleo indígena do Igapó.
Parnamirim conta com o bairro Nova Parnamirim, conurbado pelo lado do bairro de Neópolis, via o Conjunto Pirangi, na Zona Sul da capital. O bairro mais recente conurbado é Cidade Verde, fronteira com Ponta Negra.

Direito
Se depender da distancia da capital, quase igual á de Ielmo Marinho, o município de Senador Georgino Avelino, o menor em área do RN e o 14º do Brasil, com 26,383 quilometros quadrados, poderá reivindicar, também a inclusão na RM. A população local, pelo censo demográfico de 2010, é de 3.924 habitantes.
E Taipu, na região do Mato Grande, com 11.883 habitantes, 352 quilometros quadrados e distancia de 50 km de Natal, a mesma de Georgino Avelino.
Da mesma forma o vizinho município de Goianinha, distante 54 quilometros (praticamente a mesma do recém incluído), com população bem superior (22.191) e com área territorial de 192 quilometros quadrados.
Nesta conta não incluímos Ares, com 11.379 habitantes, 113 quilometros quadrados e apenas tres quilômetros a mais na distancia para a capital do que Ielmo Marinho.

Números
A Grande Natal forma a quarta maior agloremação urbana da Região Nordeste, atrás apenas das regiões de outras tres capitais. Pela ordem Fortaleza (Ceará), Salvador (Bahia) e Recife (Pernambuco).
É, ainda, a 18ª do País. Caiu uma posição depois da criação da RM do município de Sorocaba, no interior do Estado de São Paulo (Região Sudeste)
A GN, com a inclusão do último município, passa a ter área de 3.250,91 quilometros quadrados, com uma populacional de 1.508.906 habitantes, sendo 40 por cento da população do RN.
Natal participa com o maior contingente populacional (862.044), seguido de Parnamirim (235.983). Maxaranguape tem o menor número de habitantes (11.628), atrás de Ielmo Marinho (13.237).

A nova configuração geográfica do entorno de Natal já está inserida na “Wikipédia”, a enciclopédia livre, na rede mundial de computadores (internet).

Nenhum comentário:

Postar um comentário