segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Sede da Petrobras em Natal será vendida e já teria comprador

Serasa é apontada como provável e futuro negociador com a empresa estatal de economia mista

José Vanilson Julião
Jornalista

Um endereço praticamente desconhecido da maioria dos natalenses pelo nome oficial. E provavelmente da quase totalidade dos potiguares. A não ser para quem more nas imediações ou resida no logradouro público.

Trata-se da Avenida Eusébio Rocha, no bairro da Cidade da Esperança, na Zona Oeste, uma das quatro zonas administrativas da capital norte-rio-grandense. É lá que fica o número 1000. Sede da Petrobras.

Nada de extraordinário quanto ao local em si, depois da empresa sair de uma rua perpendicular a Avenida Rio Branco, no bairro da Cidade Alta (Centro), na Zona Oeste. A sede inicial, de 1976, até o começo da década de 80 era lá.

Acontece que começa a circular na rede social, por meio de pelos menos uma fonte, um filho de um funcionário, que a sede da petroleira na Cidade da Esperança será vendida e os funcionários transferidos para Mossoró (Região Oeste).Comenta que acontecerão demissões.

Quem é
Problema da petroleira a parte, vamos conhecer o futuro comprador, que, em Natal, fica, atualmente, na Avenida Prudente de Morais, 507, em Petrópolis (Zona Leste).

Em 1968, da Associação de Bancos do Estado de São Paulo e a Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban), nasce a Serasa – Serviços e Assessoria S/A, com o propósito de centralizar a coleta e a organização de informações cadastrais para o fornecimento de crédito a empresas.

Nos anos 70 o rápido crescimento e a consolidação no mercado propiciaram a extensão dos serviços para outros setores da economia, como comércio, indústria e empresas prestadoras de serviços. Nesse período, foram abertas 26 agências em todo o território nacional. A informatização acontece na década seguinte.

Nos anos 90 começa a reestruturação, adequando-se à dinâmica do mercado. A empresa já detinha o maior banco de informações financeiras da América Latina e, focando no crescimento de novos setores, investiu maciçamente na expansão da tecnologia de crédito.

Foi o começo das relações internacionais com o ‘Mercosul’ e a consolidação de parcerias com as principais empresas similares ao redor do mundo.

A partir de 2000 tornou-se líder nacional e uma das maiores empresas de informações econômico-financeiras e cadastrais do mundo.

Em 2002, inaugurou a Sede Serasa e tornou-se Autoridade Certificadora e Registradora, fornecendo todos os tipos de certificados digitais em operação no Brasil.

Com a aquisição pela Experian, uma empresa irlandesa (2007), passou a oferecer soluções completas de infra-estrutura tecnológica, aplicativos e prestação de serviços.


Ampliou, também, sua atuação para o fornecimento de serviços de marketing e atendimento a consumidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário