domingo, 11 de setembro de 2022

200 policiais militares podem ficar sem votar

Mesmo tomando medidas necessárias para que PMs que viagem a serviço durante possam votar em trânsito, o Secretário de Segurança Pública adota postura diversa e age de forma que possa impedir que aproximadamente 200 policiais militares não votem no dia do pleito.

Muitos não se voluntariaram para as eleições, tendo em vista a escassez de recursos financeiros para as diárias operacionais.

Ainda assim o coronel Araújo (Secretário de Segurança Pública e Defesa Social) ordenou que aproximadamente 200 homens de setores administrativos da SESED se apresentem no quartel do Comando-Geral para ficarem de prontidão no primeiro turno.

Acredita-se que, com o aval da governadora Fátima Bezerra (candidata a reeleição). Sem direito a receber diária, abruptamente escalados, serão cidadãos (homens e mulheres) que podem deixa de exercer o direito, pois não há nenhuma informação que garanta que serão liberados.

Será que tal medida está ligada a questão a candidatura de policiais militares bem colocados nas pesquisas eleitorais? Será que alguma liderança política está agindo de forma a tirar votos de candidatos policiais militares?

Nenhum comentário:

Postar um comentário