domingo, 28 de julho de 2019

Alex Medeiros notifica na coluna da "Tribuna" a verdade sobre o maior artilheiro do América


O publicitário Alex Medeiros dá nota e repercute neste domingo, na coluna que assina no diário matutino “Tribuna do Norte”, um texto sobre a verdade e realidade, reforço proposital, a cerca do maior artilheiro da história do América natalense.
Modéstia a parte não escondo que fico contente com as minhas “descobertas” sobre assuntos e personagens do futebol potiguar.
Anteriormente ninguém, na imprensa local, sabia o destino do goleador “Alemão”, autor do gol fatal de 69 pelo América. Agora o repórter desmonta a falácia de que Helinho é o maior artilheiro americano.
A reportagem inédita é um complemento bem maior e detalhado sobre o tema, postado com exclusividade no Blog do FM (do conceituado jornalista Flávio Marinho), cortesia do jornalista Wagner Guerra.
E logo depois no blog “Jornal da grande Natal”, versão eletrônica da coluna no jornal mensal CORREIO POTIGUAR.
Provavelmente na próxima edição o repórter veicula um terceiro texto sobre o mesmo Alemão e sobre outro jogador, sendo que este foi campeão em 1967 e faleceu na Região Norte após sair de Natal.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

Pesquisa aponta a verdade sobre o mais eficiente finalizador do ataque alvirrubro


ARTILHEIROS

Saquinho, não Helinho, é o maior goleador americano

José Vanilson Julião

Desde que pendurou a chuteira em 2011 o ponta-direita Hélio das Chagas Nascimento é apontado erroneamente pela imprensa esportiva como o maior artilheiro do América Futebol Clube.
O cearense de Aracati (2/10/74) ostenta a marca de 85 gols em duas passagens pelo alvirrubro: 99/04 e 09/10. Este número coloca “Helinho” como o maior artilheiro americano desde o retorno do licenciamento do clube (1966).
Entretanto, em toda a história do América o maior artilheiro é o paraibano Rivaldo de Oliveira Paula, o “Saquinho”, com 92 gols, marca alcançada entre 1953 e 1960, portanto antes da retirada do clube dos gramados.
Natural de Rio Tinto (9/9/32), falecido em 2001, “Saquinho” começou a correr atrás do esférico no Racing das Rocas, atuou pelo desativado Santa Cruz (o campeão potiguar de 43), passou pelo Fluminense e por Minas antes de ingressar efetivamente no América.
Em cinco temporadas pelo clube vermelho e branco atuou pelo menos 132 vezes. Foi artilheiro do Estadual em 55 (14), 56 (10) e 57 (12).
A estréia acontece no jogo amistoso América 0 – 1 Asas/MG (sexta-feira, 4/12/53), quando substitui o veterano atacante Pernambuco.
Na excursão o clube mineiro empata com o ABC: 1 a 1. O também alvirrubro Associação Atlética Asas (Lagoa Santa) foi fundada em 3/1/50, perto de Belo Horizonte, e participa do campeonato mineiro até 1959, sendo campeão do torneio início (52).
Depois do segundo jogo, outro amistoso, em fevereiro do ano seguinte (0 a 2 São Cristovão/RJ), o primeiro jogo oficial, e como titular, acontece em 21/2 (1 a 2 Alecrim)
As quatro últimas partidas, valendo o campeonato de 59, acontecem em fevereiro de 60. Após os jogos do selecionado potiguar pelo antigo Brasileiro de Seleções.
Pelo triangular final, com ida e volta, envolvendo os ganhadores dos turnos: América, Santa Cruz e ABC. O alvirrubro vence o Tricolor, mas perde para o alvinegro.
Ainda atuou pelo Náutico, Treze de Campina Grande, Clube Atlético Potiguar (Natal) e encerra a carreira no ABC (1965).

terça-feira, 16 de julho de 2019

Campeonato estadual “sub-19” começa no outro sábado


A Federação de Futebol divulga o calendário da competição com cinco clubes da capital e seis do interior do Estado, sendo três da região metropolitana.

Participam ABC, Alecrim, América, Força e Luz e Potengi, Centenário (Pau dos Ferros), Palmeira (Goianinha), Potiguar (Mossoró), Globo (Ceará Mirim), Parnamirim (da cidade homônima) e Visão Celeste (também parnamirinense).

Os jogos serão realizados na Arena das Dunas, José Nazareno do Nascimento, Juvenal Lamartine, Leonardo Nogueira, Manoel Barreto e Maria Lamas Farache.

O alvinegro manda os jogos no “Frasqueirão” e o alvirrubro no Estádio Marinho Chagas.

O regulamento determina as realizações de uma primeira fase classificatória, semifinais e finais.

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Falece o repórter esportivo Francisco Inácio

O blog recebe agora há pouco, por uma rede social, informação de um amigo, sobre o passamento do radialista Francisco Inácio Sobrinho.

O repórter esportivo Chico Inácio afastara-se recentemente do rádio por determinação médico, pois fora diagnosticado com doença renal.

ele chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cidade Satélite. Não resistiu a parada cardíaca.

os primeiros a ser informados, por volta das 21h30, foram os narradores Marcos Lopes e Jorge Audir Doudment.

O “punk”, como se autodenominava, surge no rádio esportivo no começo da década de 80.

Na Rural, emissora católica. Passa pela Cabugi. Vinha trabalhando na 98 FM.

Chico tinha duas preferências declaradas: o Cruzador de Areia Branca – há outro com este nome em Nísia Floresta – e o Botafogo.

sábado, 6 de julho de 2019

América/RN enfrenta clubes baianos desde 1946


Com a queda para a Série D (quarta divisão) o América/RN passou a enfrentar adversários inéditos do futebol baiano o ano passado (Juazeirense) e na atual temporada, casos do Bahia de Feira de Santana (primeira fase em dois jogos) e agora a segunda partida eliminatória contra a Jacuipense.

Ao longo da história, com o advento das competições nacionais – séries A, B, C e Copa do Brasil – além do campeonato nordestino em diversas versões, se tornam freqüentes jogos contra o time do Galícia (dois jogos no começo da década de 80), Fluminense/Feira, Leonico e os dois grandes da capital Salvador, Bahia e Vitória, em maior número.

Esta situação começa com a primeira participação americana no campeonato brasileiro de 1973 devido à suspensão do ABC.

Antes deste período aconteceram amistosos com os representantes da Boa Terra desde 1946.
E até 1973, com o primeiro jogo do alvirrubro fora do Rio Grande do Norte, na estréia do treinador Sebastião Leônidas antes da largada na primeira divisão.

Na seqüência os amistosos (a maioria contra clubes soteropolitanos):

América 2 x 2 Bahia (3/12/46)
América 2 – 2 Galícia (17/3/51)
América 7 – 1 Ypiranga (27/5/52)
América 1 – 3 Fluminense (8/2/56)
América 0 – 1 Vitória (23/3/57)
América 4 – 0 Guarani (9/5/57)
América 1 – 2 Ypiranga (20/9/68)
América 3 – 0 Leônico (26/1/69)
América 0 – 0 Itabuna (5/8/73)

sexta-feira, 5 de julho de 2019

"Companhia da Notícia" sai da rede sem ser notado diante da estreia de colunistas da "Tribuna do Norte"


Nesta primeira semana de julho a grande novidade midiática foram as estreias dos três novos colunistas do tradicional diário matutino “Tribuna do Norte”, o mais que cinquentenário jornal fundado pelo falecido político Aluizio Alves no primeiro semestre de 1950.

Os jornalistas Rubens Manoel Lemos Filho, Vicente Alberto Serejo Gomes, Cassiano Arruda Câmara e o publicitário Alex Medeiros foram alçados as páginas da TN com apoio do novo sócio dos Alves.

Enquanto isso ninguém prestou atenção, salvo este blog, numa outra novidade, sendo esta no meio eletrônico, a suspensão, temporária ou não, do site ou portal “Companhia da Notícia”.

Ao digitar o nome do site no Google quem aparece é outra “Companhia da Notícia”, bem mais antigo, na rede há nove anos, editada numa cidade do interior paraibano.

O que o blog notou nas redes sociais, principalmente no Facebook, é que o controlador da “Companhia” natalense, o jornalista João Ricardo Correia, vem fazendo seguidas postagens do “Novo”, sucedâneo do desativado diário “Novo Jornal”, que fora criado por Arruda Câmara e vendido posteriormente.